domingo, 22 de maio de 2016

Nossa #SantaIndignação à Ana Paula Valadão


OLHA QUEM VOLTOOU, e já venho com polemica e textão "procês", 

Sexta-Feira a Cantora Gospel Ana Paula Valadão publicou a seguinte foto, demonstrando sua #SantaIndignação a nova Campanha (Maravilhosa) da C&A.

Post de Ana Paula Valadão Oficial no facebook (Foto: Reprodução / Facebook)

As duas campanhas nas quais ela se refere são as seguintes:


(Por problemas técnicos não consegui colocar o outro video no post mas confira o video AQUI)

Agora vamos aos fatos, desde Chanel se apossando das calças masculinas na década de 20 a Yves Saint Laurent difundindo o "Le Smoking" na década de 60, que nada mais era do que smokings e ternos para mulheres, percebemos que não é de hoje que a moda brinca com a distinção de gêneros no vestuário.

Unissex, agender, gender bender, genderless, plurissex, vários termos já foram criados para definir essa moda sem genero que veio forte neste ano de 2016, começando pela Louis Vuitton com Jaden Smith, que já é adepto ao estilo, usando saias na Campanha "Feminina" da marca. 


Louis Vuitton é só um dos vários exemplos que já se apropriaram ou se apropriam desse estilo, mas até aqui estamos falando de pessoas revolucionarias e grandes marcas que possuem um público exclusivamente fashionista (e podre de rico), ou seja, que entende do assunto Moda de maneira profunda, agora se tratando de uma fast-fashion nacional, consumida em sua maioria por uma população leiga sobre uma Moda que vai além de roupas começamos a entender o quão difícil vai ser para a C&A ter total aprovação de seu público para esse investimento, sem falar dos religiosos que acreditam que essa moda unissex fere os dogmas da igreja e os preceitos de Deus. Mas se falamos de igualdade social, feminismo, apoderamento nada mais justo que colocar essas questões sociais na moda também, que aliás é sempre o reflexo da sociedade.

Em sua primeira campanha sobre o movimento a C&A também foi alvo de algumas críticas por não ter sido fiel em sua coleção no conceito de unissex, mas e se ela tivesse sido total adepta e investido nisso 100%, quantas Ana Paulas iriam aparecer para criticar? Trata-se da famigerada (eu adoro essa palavra) faca de dois gumes. A C&A esta inserindo a idéia aos poucos para gerar o menor prejuízo possível, Genderless também se trata de business, pois fabricando uma coleção única, sem distinção de masculino e feminino a empresa diminui gastos financeiros na produção, mas essa redução de gastos nada adianta se o público deixar de consumir por conta de uma ideologia preconceituosa.



Será mesmo que Deus esta tão preocupado com a roupa que eu visto? Não seria as minhas atitudes que me levaria a "salvação"? Fica ai essa perguntinha a PASTORA Ana Paula Valadão.

3 comentários:

  1. Amei o texto Jé, concordo contigo! Achei muito triste uma formadora de opinião como ela ter se posicionado dessa maneira nas redes sociais.. Sou muito a favor de que "toda opinião é válida" mas nesse caso, talvez era melhor ela ter ficado calada..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, e sendo cristã deveria disseminar o amor e união, não o contrário

      Excluir
    2. Pois é, e sendo cristã deveria disseminar o amor e união, não o contrário

      Excluir